Home
Videos
Edições impressas
Jornais anteriores
Contato
Sobre nós
Brasil: Golpe por dentro
01 de julho de 2015 Artigos
Recomende essa matéria pelo WhatsApp

Golpe por dentro 

Inegavelmente, há várias iniciativas golpistas em marcha contra o governo Dilma.  A burguesia jamais aceitou o fato de ter perdido a totalidade do controle do aparato de estado para a realização de sua criminosa acumulação de capital. Estas iniciativas se dão na esfera midiática, com a construção de uma narrativa “jornalística” de destruição da imagem do PT, de  Lula, de Dilma e de todas as realizações destes quase 13 anos. Há o claro incentivo a ações de desestabilização, desde as manifestações de junho de 2013, inclusive com suspensão da programação normal das televisões para transmitir, de modo convocatório,  protestos de uma parcela social e economicamente melhor posicionada.

Há também a ação parlamentar, com a imposição de uma agenda retrógada e de sabotagem aos principais projetos do governo, visando, claramente, interromper sua trajetória de vitórias eleitorais e de reconhecimento internacional a suas políticas sociais. Agora, o TCU também entra em plena militância política, ameaçando reprovar as contas do governo, numa clara demonstração de casuísmo. Também há a destemperada e facciosa ação do Judiciário, com a colaboração do MPF e da Polícia Federal,  conduzindo uma ação que paralisa produtivamente  setores decisivos da economia brasileira, travando a Petrobrás e as empresas nacionais que atuam em obras fundamentais de infraestrutura. Para esta ação, chega-se ao cúmulo de pedir cooperação dos EUA, cujas empresas petroleiras são as mais  interessadas em retirar a Petrobrás do controle do petróleo Pré-Sal.

Junte-se a tudo isto, o golpe por dentro. O Ministro Joaquim Levy, depois de aplicar ajustes fiscais que na realidade cortam importantes ações do governo, mas  AUMENTAM OS  GASTOS por meio da elevação dos juros da dívida, termina por derrubar a dinâmica da economia, reduzindo o mercado de consumo, a arrecadação e as encomendas, trazendo desemprego Atenção especial deve ser dada a declaração recente de Levy insinuando que se os ajustes não derem o resultado esperado “o governo terá que recorrer às receitas essenciais”.  Ou seja, à venda de patrimônio público, está claro. Assim, depois de fortalecer o rentismo e enfraquecer o estado, o Ministro vinculado aos banqueiros prepara o terreno para incluir na agenda política a privatização, exatamente num momento de extrema adversidade para Dilma. Trata-se, claramente, de um golpe por dentro do aparato de estado.

Beto Almeida


{Acessos: 7}
Recomende essa matéria pelo WhatsApp


Faça seu Comentário



Comentários
Nenhum comentário para esse conteúdo.
EDITORIAL:

Dia 24 em Porto Alegre: Duvidosa a reação do Judiciário, mas certeiro e irreversível o salto organizativo e político do movimento de massas
Qualquer que seja o resultado do julgamento de Lula pelo TRF 4 em Porto Alegre no dia 24 de Janeiro, o fracasso político do ataque jurídico-midiático jorra por todos os lados, diante da enorme mobilização de massas a nivel nacional e a reação de importantes forças políticas a nível internacional.
Receba nossa newsletter

Videos recentes
Suplementos Especiais
Links Recomendados
Matérias recentes
Noticias recentes
Batalhas de Ideias
Comunicação
Ganma Hispan TV Press TV Russia Today TeleSUR
Palavras-chave
J. Posadas - Obras publicadas
Leituras sugeridas
A FUNÇÃO HISTÓRICA DAS INTERNACIONAIS Del Nacionalismo Revolucionario al Socialismo Iran - El proceso permanente de la revolucion Iran - El proceso permanente de la revolucion La musica, El Canto, La Lucha Por el Socialismo
Desenvolvido por Mosaic Web
Recomendar essa matéria: