Home
Videos
Edições impressas
Jornais anteriores
Contato
Sobre nós
Descentralização da produção de etanol por micro-destilarias faria bem ao país
31 de julho de 2018 Artigos
Recomende essa matéria pelo WhatsApp

Ter em abundância um combustível renovável e limpo é para poucos países do mundo. Pois bem, o Brasil é um destes países. Produz 26 bilhões de litros de etanol por ano. E a partir da matéria prima com maior produtividade por hectare/etanol do mundo, a cana-de-açúcar. E ainda por cima, com capacidade de limpar o meio ambiente retirando gás carbônico e ao ser usado não emitir poluente. Além disso, a adição de etanol ajuda a limpar a gasolina.

Isto é pouca coisa? Não é, mas parece que não utilizamos estas vantagens a nosso favor. Em primeiro lugar porque transferimos estas vantagens para as mãos de empresas estrangeiras pois até o ano 2000 praticamente o setor era de domínio nacional. Hoje, praticamente 85% do setor sucroalcooleiro está sobre controle de empresas transnacionais dos setores de petróleo e do agronegócio. É um modelo de produção extremamente concentrado em grandes plantios e regiões.

Mas quem produz cachaça produz etanol. Estudos das mais diversas matrizes já pro- varam ser perfeitamente viável econômica e ambientalmente a produção do etanol em peque- nas propriedades. Cada um dos mais de 5 mil municípios brasileiros pode suprir parte significativa do seu consumo de combustível produzindo etanol e gerando milhares de empregos na construção de micro-destilaria e no plantio de cana-de-açú- car. Além disso, em situações como a greve dos caminhoneiros, muitas cidades estariam minimamente abastecidas se produzissem etanol.

Se isto é tão viável, porque não se faz? Em primeiro lugar porque estamos prisioneiros a legislação da Agência Nacional de Petróleo ANP que impede a produção em pequenas propriedades. Em segundo lugar, a ANP determina que todo combustível tem que passar por uma distribuidora impondo um irracional passeio do combustível com falso argumento que se perderia o controle de sua qualidade.

É preciso retomar o controle do setor, mudar a legislação e criar milhares de micro-destilarias integradas à produção de leite, alimentação animal, fertilizante para a lavoura e massa vegetal. Isto é uma decisão política e para que aconteça é necessário a organização de um movimento que tenha consciência do que é soberania nacional. Retomar a ideia da criação da Empresa Brasileira de Agro-energia.

Eduardo Dumont
Economista (Minas GeraisO


Palavras-chave: micro-destilaria;biocombustível;etanol

{Acessos: 44}
Recomende essa matéria pelo WhatsApp


Faça seu Comentário



Comentários
Nenhum comentário para esse conteúdo.
EDITORIAL:

Todo apoio a Lula que não se rende e registra sua candidatura neste 15 de agosto
Somente o povo mobilizado pode dar impulso à paralisia das instituições democráticas. Não só Lula Livre, mas Lula Presidente, requer um verdadeiro levante popular com ampla difusão nas TVs e rádios comunitárias, estendendo uma verdadeira Rede da Legalidade. Todos a Brasília, no dia 15 de agosto!
Receba nossa newsletter

Videos recentes
Suplementos Especiais
Links Recomendados
Matérias recentes
Noticias recentes
Batalhas de Ideias
Comunicação
Ganma Hispan TV Press TV Russia Today TeleSUR
Palavras-chave
J. Posadas - Obras publicadas
Leituras sugeridas
A FUNÇÃO HISTÓRICA DAS INTERNACIONAIS Del Nacionalismo Revolucionario al Socialismo Iran - El proceso permanente de la revolucion Iran - El proceso permanente de la revolucion La musica, El Canto, La Lucha Por el Socialismo
Desenvolvido por Mosaic Web
Recomendar essa matéria: