Home
Videos
Edições impressas
Jornais anteriores
Contato
Sobre nós
O bombardeio da TV Líbia e os crimes de guerra da OTAN
01 de julho de 2011 Artigos Edições Anteriores Notícias Politica
Recomende essa matéria pelo WhatsApp

O bombardeio da TV Líbia, dando continuidade aos criminosos bombardeios da OTAN contra
o país, atingindo já alvos civis, residências familiares, hospitais, pontes, estradas e estações
de energia, merecem o mais enérgico repúdio de toda humanidade, sendo inadmissível que
governos progressistas não se unam para exigir a condenação dos líderes imperialistas por
crime de guerra. Toda a Convenção de Haia vem sendo diuturnamente violentada. Isto é
crime de guerra!

É fundamental que o governo Dilma encabece iniciativas neste sentido, com apoio dos
partidos, das Centrais sindicais e dos movimentos sociais, o MST, a UNE. Qualquer país
que tem petróleo e riquezas minerais, e uma política soberana, pode ser o próximo alvo,
como o Brasil, ou a Argentina, que já foi alvo de neocolonialismo na Guerra das Malvinas.
Diante destes crimes, revela-se o equívoco do Itamaraty votar contra o Irã no tema dos
direitos humanos, usando-o como baliza de sua política externa. E agora, com esta carnificina
imperialista da OTAN, por que não exigir mais além da suspensão dos bombardeios à Líbia, a
abertura de um processo contra estes dirigentes como Obama, Sarkozy, Cameron, Zapatero,
– que estão usando munição de urânio empobrecido na Líbia – e sua condenação por Crimes
de Guerra?
Há uma sintonia fina e perversa entre este bombardeio à TV Líbia, o terrorista de Oslo e os
bombardeios contra Iraque, Afeganistão e Líbia, e também os massacres de Shabla e Shatilla
contra palestinos. Cada piloto é um Anders Breivick! O massacre realizado por esse “killer”
norueguês não é produto de uma mente louca, mas de uma ação da Otan. São os “exércitos
secretos” da Otan, como foram a Gladio e a P2 da Itália, que saem à luz publicamente.
Ações desse tipo já foram anunciadas na reunião de Cúpula da Otan em Lisboa, onde o tal
do “novo conceito estratégico” anunciava o perigo do terrorismo “interno” nos países membros
da Otan. Este massacre é para advertir os chefes dos partidos socialistas que tem força no
parlamento e em vários governos europeus para que se mantenham firmes contra a Líbia e
intimidem estes movimentos sociais críticos que começaram na Espanha e se alastram pela
Europa. E todo este crime recebe uma cobertura midiática que vai da Al-Jazeera à BBC, todos
defendendo os “bombardeios humanitários”… É urgente que a TV Brasil divulgue o trabalho
feito pela Telesur, única TV internacional que transmite a partir de Trípoli. Isto sim, seria parte
de uma aplicação coerente dos direitos humanos em política externa.

Julho de 2011


{Acessos: 40}
Recomende essa matéria pelo WhatsApp


Faça seu Comentário



Comentários
Nenhum comentário para esse conteúdo.
EDITORIAL:

A propósito da intervenção militar no Rio de Janeiro
O país vive um dos momentos mais críticos de sua história dos últimos anos. Se já não bastassem os péssimos fundamentos referentes à crise econômica, à desnacionalização, ao desemprego, ao corte nos direitos trabalhistas e previdenciários, à dívida pública, ao golpe contra a Presidenta Dilma....
Receba nossa newsletter

Videos recentes
Suplementos Especiais
Links Recomendados
Matérias recentes
Noticias recentes
Batalhas de Ideias
Comunicação
Ganma Hispan TV Press TV Russia Today TeleSUR
Palavras-chave
J. Posadas - Obras publicadas
Leituras sugeridas
A FUNÇÃO HISTÓRICA DAS INTERNACIONAIS Del Nacionalismo Revolucionario al Socialismo Iran - El proceso permanente de la revolucion Iran - El proceso permanente de la revolucion La musica, El Canto, La Lucha Por el Socialismo
Desenvolvido por Mosaic Web
Recomendar essa matéria: