Home
Videos
Edições impressas
Jornais anteriores
Contato
Sobre nós
O bombardeio da TV Líbia e os crimes de guerra da OTAN
01 de julho de 2011 Artigos Edições Anteriores Notícias Politica
Recomende essa matéria pelo WhatsApp

O bombardeio da TV Líbia, dando continuidade aos criminosos bombardeios da OTAN contra
o país, atingindo já alvos civis, residências familiares, hospitais, pontes, estradas e estações
de energia, merecem o mais enérgico repúdio de toda humanidade, sendo inadmissível que
governos progressistas não se unam para exigir a condenação dos líderes imperialistas por
crime de guerra. Toda a Convenção de Haia vem sendo diuturnamente violentada. Isto é
crime de guerra!

É fundamental que o governo Dilma encabece iniciativas neste sentido, com apoio dos
partidos, das Centrais sindicais e dos movimentos sociais, o MST, a UNE. Qualquer país
que tem petróleo e riquezas minerais, e uma política soberana, pode ser o próximo alvo,
como o Brasil, ou a Argentina, que já foi alvo de neocolonialismo na Guerra das Malvinas.
Diante destes crimes, revela-se o equívoco do Itamaraty votar contra o Irã no tema dos
direitos humanos, usando-o como baliza de sua política externa. E agora, com esta carnificina
imperialista da OTAN, por que não exigir mais além da suspensão dos bombardeios à Líbia, a
abertura de um processo contra estes dirigentes como Obama, Sarkozy, Cameron, Zapatero,
– que estão usando munição de urânio empobrecido na Líbia – e sua condenação por Crimes
de Guerra?
Há uma sintonia fina e perversa entre este bombardeio à TV Líbia, o terrorista de Oslo e os
bombardeios contra Iraque, Afeganistão e Líbia, e também os massacres de Shabla e Shatilla
contra palestinos. Cada piloto é um Anders Breivick! O massacre realizado por esse “killer”
norueguês não é produto de uma mente louca, mas de uma ação da Otan. São os “exércitos
secretos” da Otan, como foram a Gladio e a P2 da Itália, que saem à luz publicamente.
Ações desse tipo já foram anunciadas na reunião de Cúpula da Otan em Lisboa, onde o tal
do “novo conceito estratégico” anunciava o perigo do terrorismo “interno” nos países membros
da Otan. Este massacre é para advertir os chefes dos partidos socialistas que tem força no
parlamento e em vários governos europeus para que se mantenham firmes contra a Líbia e
intimidem estes movimentos sociais críticos que começaram na Espanha e se alastram pela
Europa. E todo este crime recebe uma cobertura midiática que vai da Al-Jazeera à BBC, todos
defendendo os “bombardeios humanitários”… É urgente que a TV Brasil divulgue o trabalho
feito pela Telesur, única TV internacional que transmite a partir de Trípoli. Isto sim, seria parte
de uma aplicação coerente dos direitos humanos em política externa.

Julho de 2011


{Acessos: 232}
Recomende essa matéria pelo WhatsApp


Faça seu Comentário



Comentários
Nenhum comentário para esse conteúdo.
EDITORIAL:

Apoio incondicional à candidatura Haddad-Manuela e à coligação!
Pela composição mais ampla com todas as forças de esquerda, progressistas, nacionalistas e democráticas e dissidentes do regime ditatorial neoliberal e fascista! É preciso contar com as divergências do inimigo. É preciso emplacar Haddad no primeiro turno.
Receba nossa newsletter

Videos recentes
Suplementos Especiais
Links Recomendados
Matérias recentes
Noticias recentes
Batalhas de Ideias
Comunicação
Ganma Hispan TV Press TV Russia Today TeleSUR
Palavras-chave
J. Posadas - Obras publicadas
Leituras sugeridas
A FUNÇÃO HISTÓRICA DAS INTERNACIONAIS Del Nacionalismo Revolucionario al Socialismo Iran - El proceso permanente de la revolucion Iran - El proceso permanente de la revolucion La musica, El Canto, La Lucha Por el Socialismo
Desenvolvido por Mosaic Web
Recomendar essa matéria: