Home
Videos
Edições impressas
Jornais anteriores
Contato
Sobre nós
Solidariedade ao povo da Venezuela e ao governo de Nicolás Maduro
30 de junho de 2017 Comunicação
Recomende essa matéria pelo WhatsApp

 

A Corrente Posadista do PT, através do Jornal Revolução Socialista, se solidariza com o Comunicado abaixo da Frente Brasil Popular em defesa do povo venezuelano e do governo constitucional do presidente Nicolás Maduro contra todas as agressões das forças-antidemocráticas, fascistas, apoiadas pelos setores da oposição (MUD), desencadeadas nos últimos tempos, atingindo a magnitude de violência golpista do último dia 27 de junho, que deve ser freiada pela união e pressão dos movimentos populares, sindicatos, partidos, organismos religiosos e pelos direitos humanos,  militares nacionalistas e governos progressistas da Unasur, do Brics, desde a América Latina e ao mundo.

 

 

"A Venezuela foi alvo na última terça-feira (27 de junho) de ataques armados que atingiram as sedes do Ministério das Relações Interiores, Justiça e Paz e o Tribunal Supremo de Justiça. Esses ataques, com evidente caráter terrorista, constituem graves fatos novos no quadro de uma violenta escalada golpista contra a República Bolivariana da Venezuela.

Desde o início de abril último, setores extremistas da oposição venezuelana, em conluio com o imperialismo estadunidense e governos reacionários da América Latina, entre eles o governo golpista do Brasil, estão empenhadas na execução de um plano golpista para derrocar o governo legítimo do presidente Nicolás Maduro. 

As ações violentas já provocaram a morte de mais de 70 pessoas, destruição de instalações de serviços públicos, entre estes hospitais, e casas comerciais.

A extrema direita, a oposição organizada na chamada Mesa de Unidade Democrática (MUD), os meios de comunicação hegemônicos e os governos dos EUA e da direita no continente atuam de forma orquestrada numa guerra midiática e econômica contra o governo democraticamente eleito do presidente Maduro, que adverte para os perigos de uma guerra civil e uma intervenção estrangeira no país.

O imperialismo estadunidense e a extrema-direita venezuelana nunca aceitaram a consolidação do processo revolucionário e o aprofundamento da democracia popular e direta no país. Igualmente, rechaçam as conquistas sociais alcançadas ao longo das duas últimas décadas da Revolução Bolivariana. Ultimamente, decidiram desencadear uma brutal ofensiva reagindo à convocação do diálogo e da Assembleia Nacional Constituinte, caminhos escolhidos pelo governo do presidente Nicolás Maduro para restabelecer a paz, a estabilidade, reforçar a democracia, os direitos do povo e encaminhar soluções adequadas aos problemas econômicos do país.

Respaldamos o governo democraticamente eleito de Nicolás Maduro e a Revolução Bolivariana, que desde 1999 vem alterando profundamente as estruturas do país, melhorando o nível de vida de seu povo e desenvolvendo a integração latino-americana e caribenha, mola propulsora do desenvolvimento, progresso social e a paz na região.

Neste momento crucial da trajetória da Revolução Bolivariana, respaldamos o processo de Constituinte Popular em curso, que elegerá de forma direta e universal os deputados constituintes no próximo dia 30 de Julho. A Assembleia Nacional Constituinte impulsionará as conquistas da Revolução e promoverá novas mudanças no país, aprofundando a democracia popular, conquistando a paz e promovendo o desenvolvimento econômico e social do país irmão.

Conclamos os partidos políticos progressistas e os movimentos populares brasileiros a rechaçar a investida golpista na Venezuela e manifestar irrestrita solidariedade ao povo irmão e ao governo do presidente Nicolás Maduro. "

FRENTE BRASIL POPULAR

29 DE JUNHO DE 2017

 

Veja entrevista do jornalista Beto Almeida a FC Leite Filho no CafénaPolítica.

http://www.cafenapolitica.com.br/beto-almeida-em-chamas-a-venezuela-reage-ao-golpe/


{Acessos: 235}
Recomende essa matéria pelo WhatsApp


Faça seu Comentário



Comentários
Nenhum comentário para esse conteúdo.
EDITORIAL:

Eleições na Venezuela e a luta pela liberdade de Lula
Jamais uma revolução social enfrentou tantas eleições, em condições extremas de guerra econômica e ameaças do imperialismo, conspiração interna e sabotagens; mesmo assim teve continuidade com base no voto popular. Aprender as lições da Venezuela; centrar fogo na libertação e eleição de Lula em 2018.
Receba nossa newsletter

Videos recentes
Suplementos Especiais
Links Recomendados
Matérias recentes
Noticias recentes
Batalhas de Ideias
Comunicação
Ganma Hispan TV Press TV Russia Today TeleSUR
Palavras-chave
J. Posadas - Obras publicadas
Leituras sugeridas
A FUNÇÃO HISTÓRICA DAS INTERNACIONAIS Del Nacionalismo Revolucionario al Socialismo Iran - El proceso permanente de la revolucion Iran - El proceso permanente de la revolucion La musica, El Canto, La Lucha Por el Socialismo
Desenvolvido por Mosaic Web
Recomendar essa matéria: