Home
Videos
Edições impressas
Jornais anteriores
Contato
Sobre nós
Vídeo entrevista: Xingamento a Dilma dentro da Conjura Midiática
19 de junho de 2014 Notícias
Recomende essa matéria pelo WhatsApp
Beto Almeida e FC Leite Filho

Publicado por FC Leite Filho no www.cafenapolitica.com.br

A campanha contra a realização da Copa do Mundo, que redundou na vaia e xingamento à presidenta Dilma Rousseff, na abertura do torneio mundial, em 12 de junho último, já tinha sido detectada pelo vice-presidente da Venezuela, Jorge Arreaza, no fórum sobre a Conjura Midiática.
Reunindo, em Caracas, jornalistas, blogueiros e intelectuais da América Latina, Europa e Ásia, nos dias cinco e seis de julho, o fórum, convocado analisar o último ataque midiático à Venezuela, ouviu do vice-presidente Arreaza que “O Brasil está sendo alvo porque esta Copa se realiza em um país da Celac, da Unasul, do Mercosul, e também membro dos Brics, além de ter uma política externa anti-imperialista, de solidariedade a Cuba e Venezuela, e por defender a integração latino-americana. Dilma está sentindo as garras do vampiro imperial”.

 
A informação é do jornalista Beto Almeida, que representou o Brasil, ao analisar com FC Leite Filho, nesta entrevista ao Café na Política, as conclusões do evento (veja documento no vídeo abaixo). Beto, que é presidente da TV Cidade Livre de Brasília (canal comunitário no número 12 da NET), também adiantou algumas medidas anunciadas e que se traduzirão nos seguintes itens:
1) Construir um sistema alternativo de comunicação, por parte dos países progressistas, com capacidade tecnológica e econômica, como Rússia, China, Irã, Brasil, Argentina e Venezuela. Seria uma outra plataforma comunicacional, com uma central de internet, não centralizada em Miami, como acontece atualmente;
2) Fortalecer o sinal da Telesur, cadeia multiestatal sediada na Venezuela e com participação da Argentina, Equador, Bolívia, Brasil e Cuba, ampliando seu sinal, já começando agora em julho, com as transmissões em inglês, além do espanhol e português;
3) Convocar os ministros da Comunicação da ALBA e, em seguida todos os ministros dos 12 países da América do Sul, integrantes da Unasul;
4) Estimular os governos a considerar a comunicação como fator estratégico;
5) Sensibilizar as autoridades, inclusive chefes de Estado, muitos deles vítimas de ações desestabilizadoras, para que eles próprios se comuniquem diretamente e daí implementar medidas que conduzam à pluralidade informativa.

Vídeo das conclusões do Fórum Conjura Midiática


{Acessos: 108}
Recomende essa matéria pelo WhatsApp


Faça seu Comentário



Comentários
Nenhum comentário para esse conteúdo.
EDITORIAL:

Eleições na Venezuela e a luta pela liberdade de Lula
Jamais uma revolução social enfrentou tantas eleições, em condições extremas de guerra econômica e ameaças do imperialismo, conspiração interna e sabotagens; mesmo assim teve continuidade com base no voto popular. Aprender as lições da Venezuela; centrar fogo na libertação e eleição de Lula em 2018.
Receba nossa newsletter

Videos recentes
Suplementos Especiais
Links Recomendados
Matérias recentes
Noticias recentes
Batalhas de Ideias
Comunicação
Ganma Hispan TV Press TV Russia Today TeleSUR
Palavras-chave
J. Posadas - Obras publicadas
Leituras sugeridas
A FUNÇÃO HISTÓRICA DAS INTERNACIONAIS Del Nacionalismo Revolucionario al Socialismo Iran - El proceso permanente de la revolucion Iran - El proceso permanente de la revolucion La musica, El Canto, La Lucha Por el Socialismo
Desenvolvido por Mosaic Web
Recomendar essa matéria: